Compositor/Violonista – Composer/Classical Guitarist

artigos

Congresso SBCM 2015 – Poster

Essa semana, de 23 a 25 de novembro, estarei participando do XV Congresso da Sociedade Brasileira Computação Musical que ocorrerá na UNICAMP, em Campinas. Tive um poster aprovado, junto com o pesquisador do NICS-UNICAMP, José Fornari, sobre minha primeira experiência composicional com Live Electronics, por meio de softwares livres, associada a um estudo exploratório do gesto musical. Abaixo a imagem do poster na sessão do evento.  O artigo, também, em inglês, em breve estará diponível.

foto poster sbc 2015


SANTOS, J. L. L. Considerações sobre a Sala de Concerto na Atualidade. Revista Música Hodie, Goiânia, V.13 – n.1, 2013

SANTOS, J. L. L. Considerações sobre a Sala de Concerto na Atualidade. Revista Música Hodie, Goiânia, V.13 – n.1, 2013

Ano passado publiquei num períodico de música (revista Hodie) que tenta discutir, a partir de uma crítica ao anacronismo da sala de concerto na atualidade, pondo-a em perspectiva histórica,  por quê a música clássica se tornou socialmente “marginal”, alienada, enfim, fora da vida cotidiana contemporânea.

Acredito que esse assunto deveria ser discutido seriamente e de maneira desapegada, pra se começar a entender por que essa atividade (a música clássica ou de concerto) não faz a menor diferença pra maioria das pessoas (para além de outras questões como a lógica da indústria cultural que remodelou o ouvinte ao longo do século XX).

“A resposta está parcialmente no fato de que, ao longo do século XX, os artistas de concerto e organizações aos poucos assumiram um papel predominante, se não ex-clusivo, de guardiões do passado […] O século XX, deste ponto de vista, testemunhoua morte da música clássica como uma forma cultural contemporânea ativa, e seurenascimento como um (espécie de) “abastecimento museológico” para um público restrito.” Botstein